h1

Quando eu fiz ventar

setembro 28, 2008

É o tipo de coisa que quando eu conto, ninguém acredita… Mas eu realmente fiz ventar quando era criança. Não foi sonho e eu lembro da cena perfeitamente. Era outono, a grama em frente à minha casa estava cheia de folhas mortas e eu estava entediada. Levantei os braços e falei: venta. Ventou. As folhas voaram por todos os lados e quando eu abaixei os braços, parou de ventar. Repeti a experiência algumas vezes para ter certeza que não tinha sido só coincidência e a mesma coisa aconteceu todas as vezes. Foi a única vez. Eu tinha uns 7 anos. Mas não foi só isso.

Leia o resto deste post »

h1

Receita de filme

setembro 23, 2008

Depois de encontrar filmes condensados em um minuto, o Stumble me levou até um blog que criou receitas de filmes. A idéia consiste em pegar um elemento de um filme e somar (ou subtrair, inverter, dividir, multiplicar, que seja) por qualquer outro elemento de filme para conseguir a receita de um terceiro filme.

Aqui estão alguns exemplos:

Leia o resto deste post »

h1

A nuca

setembro 22, 2008

Verdade é que eu não tenho disso de reparar nisso ou naquilo primeiro. Não antes de saber se vou suportar ficar mais de meia hora com o cara. Coisa minha. Não consigo me sentir atraída por pessoas bonitas, mas desinteressantes.

Passado o teste inicial, aí sim começo a minha avaliação particular. A primeira coisa que reparo não são os olhos, ou as mãos, ou a bunda. Nada disso. O que mais me chama a atenção são os ombros. Para mim, homens precisam ter os ombros bonitos. Firmes, largos, acolhedores. O Gustavo, por exemplo, praticava natação e tem ombros maravilhosos.

Outra coisa que eu gosto muito é nuca. Mas não tanto quanto a Patrícia, uma amiga minha que se apaixonou por uma nuca do cursinho. A mais sensual que já tinha visto.

Leia o resto deste post »

h1

Polvos e Caninos

setembro 17, 2008

Já tem algum tempo que eu queria fazer outro stop-motion do estilo de Fútil, mas nunca encontrava tempo ou disposição.
Há cerca de duas (ou três) semanas, resolvi cancelar todos os meus compromissos e brincar com a câmera. Eu não tinha roteiro. Só alguns bonecos desenhados e uma dessas vontades apaixonadas de me declarar para o cara que amo.
O resultado é o que verão abaixo. (*)

Leia o resto deste post »

h1

O Clube

setembro 16, 2008

Sempre que procuro conversas interessantes para pescar, só encontro interjeições (Nossa! Sério? Verdade? Cruzes!). Não adianta procurar. As frases aparecem quando a gente menos espera.

Foi assim sexta passada. Estava indo tomar café da manhã na padaria quando ouvi um negócio que me deixou intrigada. Eram duas senhoras conversando. Senhoras classe média alta. Senhoras 50-anos-pra bem-mais.

A conversa

“se você dançar mais de 4 minutos com a mesma pessoa…”

A situação

Leia o resto deste post »

h1

1990 – Funeral de Henry Thomas

setembro 9, 2008

Por alguns momentos, ninguém se lembrou do morto. Todas as atenções estavam voltadas para a menina de 4 anos que acabava de ser esbofeteada pelo pai.

Vovô dormia e eu estava sentada na poltrona perto da mesa de cabeceira. Não queria estar ali. Era aniversário do Ross e todos os meus amigos iam. Eu não. Eu tinha que ficar sentada ali, balançando as pernas, esperando o tempo passar.

Foi aí que vovô abriu os olhos e pediu que eu chegasse mais perto.

Leia o resto deste post »

h1

Psicologia de elevador

agosto 24, 2008

Depois da lista de brincadeiras para se fazer no elevador, achei um vídeo engraçado sobre comportamento em lugares fechados com pessoas estranhas.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.